domingo, 27 de julho de 2008

CUIDADOS COM SEU APARELHO GESSADO

Dicas do Especialista nos cuidados que se deve ter com seu aparelho gessado:




1- Esperar o gesso secar, se possível, ao sol e mantê-lo descoberto até que esteja completamente seco (24 - 48 horas).

O aparelho gessado parece inicialmente seco, mas estará em sua forma mais resistente apenas após 48 hs, por isso não apóie em nenhum local duro antes de completar este tempo porque poderá danificar o gesso e comprimir o membro imobilizado.

2- Manter o membro imobilizado na posição orientada pelo médico.
As imobilizações ao nível do membro superior devem iniciamente estarem em uma tipóia para evitar um edema ao nível dos dedos. Nos membro inferiores as primeiras 48 hs
são importantes devido ao edema que se faz após o trauma inicial, por isso mantenha as pernas elevadas.

3 - Ao tomar banho, proteger o gesso de forma que o mesmo não entre em contato com a água (não molhar).
O gesso em contato com a água acaba amolecendo e se tornando quebradiço, por isso pode se tornar ineficaz e também prejudicar o tratamento ortopédico.


4- Não colocar nenhum objeto dentro do gesso, como por exemplo: caneta, lápis, régua e outros objetos pontiagudos.
Os objetos perdidos dentro do gesso provocam dores e com o passar do tempo podem causar uma ferida ou até uma úlcera.


5- Não apoiar sobre nenhum local rígido o membro imobilizado, se não for autorizado pelo seu médico.
Como dito anteriormante, o aparelho gessado danificado pode provocar compressão e causar uma lesão na pele ou mesmo em casos mais graves uma síndroma compartimental.

6 - Movimentar os dedos das mãos ou dos pés e demais articulações ("juntas"), não-imobilizadas, em todas as direções, várias vezes ao dia.
Esta movimentação tem duas finalidades: primeiro melhorar a circulação de retorno e evitar o edema de extremidade e segundo manter o tônus muscular e facilitar a reabilitação caso haja necessidade após a retirada do gesso.


7 - Procure atendimento médico urgente se:
- o gesso estiver apertado, com inchaço e palidez nos dedos;
- o gesso estiver amolecido quebrado;
- sentir dor forte e contínua, com dormência ou formigamento;
- apresentar febre.


8- Não retirar a imobilização (gesso) sem recomendação médica.


Folhetos Informativos do INTO - http://www.into.saude.gov.br/